• R. Adelaide Zangrande, 141
  • Jardinópolis, SP - Brasil

Regiões de Piracicaba e Campinas têm 14 mortes por febre maculosa em 2018.

Quatorze pessoas morreram por febre maculosa nas regiões de Campinas e Piracicaba em 2018, sendo nove delas em Americana (SP), duas em Pedreira (SP) e as demais em Limeira (SP), Paulínia (SP) e Santa Bárbara d´Oeste (SP).

Em Americana, mais da metade das vítimas morava na região do bairro Zanaga. Na Vila Bela, ás margens do Rio Piracicaba, os moradores estão com receio de frequentar o local. E muitos desistiram da pesca, algo comum no rio.

E o motivo do medo é a presença das capivaras, que hospedam o carrapato-estrela, transmissor da doença.

“Se andar neste mato aqui pega carrapato-estrela, que é o carrapato da capivara”, lembra Benedito Gonçalves.

“Eu estou evitando o máximo [ir ao rio], mas a vontade é muita. Eu não pesco mais aqui. Tem risco, tem que evitar”, afirmou Carlos Ferraz.

Ainda de acordo com a Prefeitura de Americana, a maioria das pessoas mortas pela doença frequentou o Museu Histórico Doutor João da Silva Carrão.

Perto dali tem uma ponte sobre o Rio Piracicaba, um ponto conhecido de pescaria. O museu público estava fechado neste sábado. Placas serão colocadas para avisar do risco da doença.

Carrapato-estrela é o responsável por transmitir a febre maculosa (Foto: CDC/ Dr. Christopher Paddock/ James Gathany)

Carrapato-estrela é o responsável por transmitir a febre maculosa (Foto: CDC/ Dr. Christopher Paddock/ James Gathany)

Cuidados no contato com carrapatos

  • Moradores devem evitar áreas de risco ou tomarem cuidados como:
  • Usar roupas claras porque facilitam a visualização dos carrapatos
  • Colocar a barra das calças dentro das meias e calçar botas de cano alto
  • Examinar o corpo cuidadosamente a cada três horas, porque os carrapatos transmitem a bactéria causadora da febre maculosa, depois de algumas horas após a picada na pele
  • Cuidado ao retirar o carrapato que estiver grudado à pele, fazendo-o mediante leve torção
  • Procurar o serviço de saúde e informar ao médico sobre contato com carrapatos, caso apresente febre alta, dores no corpo e de cabeça, calafrios e manchas avermelhadas na pele em período de dois a 14 dias após frequentar áreas consideradas de risco para a doença.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/regioes-de-piracicaba-e-campinas-tem-14-mortes-por-febre-maculosa-em-2018.ghtml