• R. Adelaide Zangrande, 141
  • Jardinópolis, SP - Brasil

Educadores e alunos devem atuar como multiplicadores no combate ao Aedes em projeto de prevenção

Professores, diretores ,funcionários das escolas municipais e servidores da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) irão auxiliar nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypt em Campo Grande, através da adesão ao Programa Integrado Intersetorial de Colaboradores Voluntários. Os servidores participaram de uma capacitação na tarde desta sexta-feira (21) feita pela equipe técnica da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV) da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU).

A secretária municipal de Educação, Elza Fernandes Ortelhado, destacou a importância da parceria nas ações de prevenção ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya, sendo os educadores e até mesmo os próprios alunos de toda a Rede Municipal de Educação  como potenciais multiplicadores.

O secretário de Saúde Marcelo Vilela reforça que a disseminação da informação, principalmente entre as crianças, é fundamental uma vez que se cria uma cultura de prevenção que será perpetuada.

“Ensinarmos o caminho correto a uma criança formaremos um cidadão de bem no futuro. E isso é válido para todas as áreas e na prevenção não seria diferença. Passando essas informações para os professores, consequentemente eles irão trabalhar isso com os seus alunos e os frutos desse processo de conscientização nós vamos colher no futuro”, disse.

Adepta ao projeto, a educadora Jaqueline Gonçalves Figueiredo , da Escola Municipal João de Paulo Ribeiro,  entende que a escola é um ambiente favorável para discutir assuntos como este, principalmente para sensibilizar desde cedo o futuro cidadão para os perigos de não ter os cuidados necessários para combater o mosquito Aedes aegypti.

“Nossa papel a partir de agora é disseminar as informações sobre o desenvolvimento do mosquito e as consequências, sensibilizando assim as crianças e a comunidade escolar em relação à prevenção”, comenta.

Atualmente,  mais de 40 instituições e órgãos públicos já fazem parte do programa e a expectativa é ampliar ainda mais esse número

As atividades do programa de colaboradores voluntários são desempenhadas com o objetivo de ampliar o número de instituições públicas e privadas, assim objetivando a intersetorialidade com o intuito de estabelecer parcerias para o controle de vetores em Campo Grande.

O colaborador voluntário deverá realizar a inspeção do local para identificação dos focos, depósitos ou locais que possam servir de criadouros e promover ações educativas no local de trabalho.